Atenções Necessárias.

Queria agradecer os comentários que houveram no blog, e nos desculpem pela nossa demora e descaso com o mesmo, ficamos um bom tempo sem postagens, pelo fato de estudos e trabalho, dessa maneira internet foi um elemento não muito utilizado, mas com certeza com calma e insistência esse blog volta a ser o que era e também imagino que logo haverá algumas novidades.

 

Atenciosamente
Luiz.



Escrito por luiz fratta às 19h51
[ ] [ envie esta mensagem ]


Descaso

Quarta-feira, dia 25 de abril, estava eu andando pela Avenida Paulista quando vejo pistas interditadas, policiais e motoristas impacientes. Mais à frente havia um número considerável de pessoas ao redor e embaixo do Masp, e um carro com alto-falantes dizendo: “Pessoal de Diadema, por favor ficar ali. Pessoal de Ribeirão Preto, por favor ficar lá. Pessoal de Itapetininga fique aqui...” e uma série de lugares e municípios.

 

Então perguntei a uma das pessoas, o que estava acontecendo ele falou: “O que você vê?” Meio sem jeito respondi: “Uma greve?” ele retrucou: “Não seria bem uma greve...” eu interfiro: “É uma manifestação?”. Confirma com a cabeça. “Em busca do que?” e o mestre fala: “Em busca de nossos direitos como formadores de cidadãos e opiniões...”. Não lembro do resto... Mas o que veio na minha cabeça foi: Outro descaso com a educação.

 

E qual esse novo caso? O governo Lula propôs um piso salarial de R$850,00 por 40 horas de trabalho semanais, para ser implantado em todo Brasil até 2010, para todos os professores da rede pública. Por um lado é bom, por que muitos professores que ganham abaixo disso terão um salário um pouco mais digno. Porém a idéia de valorização do professor não chega nem perto. Por exemplo, o piso não prevê correção monetária, então, o salário será o mesmo até 2010? Hun... e além disso será para TODOS os professores da rede pública, ou seja, não adianta você ter um doutorado. É isso e acabou. Também alteraria na aposentadoria dos professores, mesmo faltando pouco tempo para o mesmo.

 

Mas a Confederação Nacional dos Trabalhadores na Educação (CNTE) está buscando pelo menos uma elevação desse piso e uma separação de valores conforme a capacitação do professor, acrescentando um salário de R$1050,00 para professores do ensino médio e R$1575,00 para professores do ensino superior.

 

Apesar de que, estes salários deveriam ser da altura dos educadores que realmente acreditam num futuro diferente, melhor e cada vez mais distante da ignorância. São pessoas que vão além de educadores, são psicólogos, orientadores, assistentes sociais, pai, mãe, amigo de alunos com nenhuma alta-estima e perspectiva com relação a seu futuro.

 

O projeto do piso salarial será enviado até o dia 30 de abril para o Congresso Nacional.

 

Desejei-lhe boa sorte, e ele o mesmo.

 



Escrito por Souza às 12h07
[ ] [ envie esta mensagem ]


Cavalo na A4, o interminável jogo de Kassab e Publicitários.

Puderam notar a nova cara de São Paulo? Outdoors que tiveram por liminar judicial sua preservação após a nova lei antipublicidade visual de Kassab, prefeito de São Paulo, começaram com um protesto onde ironiza a mesma. Frases como “Vacinação contra sarampo. Sabe quando?” Mostraram de forma inteligente a importância desta forma de comunicação.

 

Kassab com sua renovação em aspecto de comunicação visual criou um “rebuliço” desde a sua anunciação. A lei que supostamente seria para limpar a cidade, agravou o desemprego e pior, fez com que pessoas com menos acesso de informação perderam mais um grande aliado.

 

A lei em minha visão foi radical demais para uma cidade como São Paulo, seria necessário tirar todo tipo de comunicação visual pública e metropolitana? Por que não só aqueles que atrapalham a cidade de forma visual, como faixas, pinturas e cartazes? Revolução Kassab seguirá até aonde?

Escrito por Luiz às 16h52
[ ] [ envie esta mensagem ]


Vida pós-modernista (e/ou consumista: compre, use e desperdice)

Em tempos modernos, podíamos ver Chaplin em uma linha de produção, onde não existiam direitos apenas produzir, produzir e produzir. Surgiam certas ideologias econômicas, políticas e culturais (capitalismo e socialismo). E o sujeito reprimido e explorado podia ver o aparecimento da ciência, tecnologia, crescimento da população pobre e de guerras “racionais”.

O pós-moderno veio para estagnar tudo isso. As ideologias passadas são postas à prova, criando um clima equivoco. Parece não haver perspectiva de renovação em um mundo que não agüenta mais qualquer tipo de revolução.

O que surgi agora é uma sociedade consumista e sem ideais concretos. A mídia, o marketing é quem dita as regras, em uma época em que todos querem aparecer. O mais importante é a imagem, principalmente a imagem do jovem. Juntamente com isso gera o individualismo, e uma fantasia de que todos estão bem e as pessoas começam a administrar suas emoções, necessidades e desejos de forma lógica, racional e econômica. Como qualquer consumidor.

Isso cria um sujeito compulsivo por trabalho e com certo hedonismo, em busca sempre do prazer, em “viver” a vida. Em busca desse prazer as pessoas trabalham, estudam e tentam fazer mil coisas ao mesmo tempo, o que nos da a impressão de que não há tempo para nada.

E assim vão aparecendo muitos outros sintomas bons e ruins desse novo “ser atual”. Exemplos? Bons: Essa preocupação tremenda com a saúde, o próprio bem estar e o meio ambiente. Ruins: A ecologia virou uma moda boa, porém o consumo é maior. Surgem diversas doenças psicossomáticas, ou seja, depressão, estresse, anorexia dentre outras que estão no psíquico (mental e emocional), e como o corpo não vive sem a mente ambos sofrem. Devido a essa “imagem” que todos buscam, e as mesmas coisas que todos devem fazer para ter uma ótima vida, esse é o slogan atual.

Não pense, apenas compre. Não perca tempo, apenas use. Não use, apenas desperdice.

 

Nos post abaixo segue um poema escrito por Carlos Drummond de Andrade em 1984, divido em três partes devido a limitação de caracteres. É só seguir a ordem

Demonstra bem esse consumismo e modismo pós-moderno.



Escrito por Souza às 12h39
[ ] [ envie esta mensagem ]


Eu, etiqueta

"Em minha calça está grudado um nome

que não é meu de baptismo ou de cartório,

um nome... estranho.

Meu blusão traz lembrete de bebida

que jamais pus na boca, nesta vida.

Em minha camisola, a marca de cigarro

que não fumo, até hoje não fumei.

Minhas meias falam de produto

Que nunca experimentei

Mas são comunicados a meus pés.

Meu ténis é proclama colorido

de alguma coisa não provada

por este provador de longa idade.

Meu lenço, meu relógio, meu chaveiro,

minha gravata e cinto e escova e pente,

meu copo, minha xícara,

minha toalha de banho e sabonete,

meu isso, meu aquilo,

desde a cabeça ao bico dos sapatos,

são mensagens,

letras falantes,

gritos visuais,

ordens de uso, abuso, reincidência,

costume, hábito, premência,

indispensabilidade,

e fazem de mim homem — anúncio itinerante,

escravo da matéria anunciada.



Escrito por Souza às 12h36
[ ] [ envie esta mensagem ]


Continuação poema "Eu, etiqueta" Parte-2

Estou, estou na moda.

É doce estar na moda, ainda que a moda

seja negar minha identidade,

trocá-la por mil, açambarcando

todas as marcas registadas,

todos os logotipos do mercado.

Com que inocência demito-me de ser

eu que antes era e me sabia

tão diverso dos outros, tão mim-mesmo,

ser pensante, sentinte e solidário

com outros seres diversos e conscientes

Da sua humana, invencível condição.

Agora sou anúncio,

Ora vulgar ora bizarro,

em língua nacional ou em qualquer língua

(qualquer, principalmente).

E nisto me comprazo, tiro glória

de minha anulação.

Não sou — vê lá — anúncio contratado.

Eu é que mimosamente pago

para anunciar, para vender

em bares festas praias pérgulas piscinas,



Escrito por Souza às 12h35
[ ] [ envie esta mensagem ]


Continuação poema "Eu, etiqueta" Parte-3

e bem à vista exibo esta etiqueta

global no corpo que desiste

de ser veste e sandália de uma essência

tão viva, independente,

que moda ou suborno algum a compromete.

Onde terei jogado fora

meu gosto e capacidade de escolher,

minhas idiossincrasias tão pessoais,

tão minhas que no rosto se espelhavam,

e cada gesto, cada olhar,

cada vinco da roupa

resumia uma estética?

Hoje sou costurado, sou tecido,

sou gravado de forma universal,

saio da estamparia, não de casa,

da vitrina me tiram, recolocam,

objecto pulsante mas objecto

que se oferece como signo de outros

objectos estáticos, tarifados.

Por me ostentar assim, tão orgulhoso

de ser não eu, mas artigo industrial,

peço que meu nome rectifiquem.

Já não me convém o título de homem.

Meu nome novo é coisa.

Eu sou a coisa, coisamente."

 

                                                                                   Carlos Drummond de Andrade, 1984

 



Escrito por Souza às 12h33
[ ] [ envie esta mensagem ]


Trilha sonora do filme Brilho Eterno de Uma Mente Sem Lembranças. Música interpretada por Beck, cujo o nome é Everbody Gotta Learn Sometimes. Esse filme está entre os melhores filmes que já vi.



Escrito por Luiz às 12h41
[ ] [ envie esta mensagem ]


Essa é a votação da Blogstar entre os melhores blogs cadastrados ;). Quem quiser nos ajudar é só clicar no selo ao lado com o nome de blogstar para ser encaminhada para o site da blogstar. Obrigado a todos que votaram.



Escrito por Café coado às 08h33
[ ] [ envie esta mensagem ]


 

Iniciei uma coluna onde haverá indicações de novas bandas e músicos. Por ser músico sei que é muito difícil ter um espaço digno, mas darei uma força para meus companheiros sindicais!

 

 

Banda: Mariposa

Onde: São Paulo

Estilo Musical: Rock’n’roll

 

Ao me deparar com o disco dos caras, tive a impressão de ser alguma banda de rock brasileiro da década de 70. Mas não é nada disso. Com influências de Foo Fighters, Living Things, Queen of the Stone Age e outros, a banda começa se destacar no cenário independente nacional.

 

“MARIPOSA é uma banda de rock idealizada no ano de 2000 pelos componentes Judaz e Mondrian. Substância alternativa que oferece ondas sonoras de overdrives e amplificações auditivas, com refrões inflamáveis que atingem a memória e estimulam partes do corpo. Provoca hipnose com o som dos tambores e altera a realidade com a emissão de notas distorcidas. A apologia adotada não cria zumbis nem explode lugares públicos, mas traz lucidez ao usuário.”  (Fonte Site Oficial)

 

Aprovei de forma extraordinária a sonoridade forte que tem a banda, o rock brasileiro se salva por insetos sem espaço de exposição.

 

http://www.mariposamusic.com.br/index.htm



Escrito por Luiz às 09h17
[ ] [ envie esta mensagem ]


Era do gelo sentimental.

Quarta-feira de cinzas, e o que mais notei nesse carnaval é o rumo que o mundo está tomando, o maravilho e surreal mundo moderno. Mas o que quero ressaltar não é tecnologia, nem aquecimento global, nem o que você acabou de pensar, seja lá o que for. O que realmente veio em minha mente é como a população se tornou mais fria no decorrer dos anos.

 

Avenida paulista, duas da tarde. Os olhares frios se cruzam, a pressa é dominante e todos com medo de deixar que o tempo a domine. Trabalho, colégio dos filhos, contas a pagar, novela preferida. Coisas do tipo habitam de forma parasita nos pensamentos humanos. E não é só na Avenida Paulista que cito isso, cito de uma forma globalizada. O ser humano se tornou escravo de si mesmo.

 

Mas o queria dizer em ponto de destaque é como o sexo em forma de diversão se torna tão fácil nesse mundo moderno. Como as pessoas não querem nem mais talvez casar. O ser humano quer ser independente de forma geral. Não quer ter filhos, nem esposas, nem maridos, nem família, nem chefe, nem cachorro, apenas uma empregada para aliviar a bagunça. Esse é o pensamento jovem autoritário, onde acha não ser submisso a ninguém.

Agora a questão, onde se meteu a inspiração dos livros de Shakespeare, ou das musicas Vinicius de Moraes, e outros grandes artistas. O bom e velho, mas já não tão eterno amor. Não só um amor de casais que andam abraçados pelo parque, mas sim um amor entre todos, aquele que acaba com guerras, ou as geram. Houve um grupo que tentou resgatar de forma forçada a expressão de seus sentimentos, os “emos”. Viraram até atração de programa de auditório e tudo. Mas não é essa forma de expressão que digo. Aquilo já era ‘palhaçada’.

 

Concluindo, a paixão entre a mesma espécie está se extinguindo, levando a extinção da própria espécie. Free Hugs a todos.

Escrito por Luiz às 18h11
[ ] [ envie esta mensagem ]


Já estamos no final do carnaval, vida voltando ao normal, pessoal da cidade começando a enfrentar o intenso tráfego da volta, que acaba com todos os dias de descanso e agora que o ano realmente começa (depois de muitas festas). Mas um pouco antes desse feriado nacional, geralmente surgem diversas propagandas desse gênero onde algumas vezes é até difícil diferenciar uma das outras sempre com um samba enredo falando alguma coisa sobre a promoção e o produto em si.

 

Mas um dia desses, estava eu, em um desses transportes público passando as estações de rádio. Até que parei em uma que estava passando um comercial do Estadão de 1993. Isso mesmo de quinze anos atrás. Com uma mistura de fatos históricos (Napoleão até combateu com Fidel na guerra de canudos, e Getúlio partiu da Bahia com Stalin para cancelar a constituição) numa animada música carnavalesca, mostrando que até para se criar um samba enredo é necessário ter informação. Essa versão do Estado de São Paulo é uma sátira que seguiu a mesma idéia criada por Stanislaw Ponte Preta em uma época onde o samba enredo não tinha o menor sentido (nome da música Samba do Crioulo Doido).

 

Vai ver essa é a causa pela maioria das pessoas não prestarem atenção sobre o que as escolas de samba estão falando, porque carnaval é gente bonita e mulatas maravilhosas. Mas enfim...

 

Não lembro em que rádio ouvi, pois quando cheguei ao meu destino desliguei.

 

Mas quem quiser ouvir é só baixar no link(deu um trabalho acha essa música):

http://w12.easy-share.com/891001.html

 

Site onde achei a música e têm muitos outros jingles lá. Para quem quiser visitar (é necessário ter o Real Player instalado):

http://www.clubedojingle.com/

 

E logo segue a letra:

 

Samba do Crioulo Doido (Versão do Estado de São Paulo - 1993)

 

Foi em 1933, que Napoleão se injuriou.

(Diz Aí!)

E combatendo com Fidel, a guerra dos canudos começou.

Em Diamantina!

Em Diamantina, Getúlio decretou a revolução.

(Aaaaai!)

E partindo da Bahia com Stalin, cancelou a constituição.

Ê meu povo!

Foi D. Pedro que gritou no Minerão.

(Vai lá Dom Pedro!)

“Sapos Cucas” prejudicam a nação.

(Se embora minha gente!)

E “Nagari” dono da situação,

(Diz i i i i!)

encarou Lúcifer e os outros alemão.

(Ê meu povo)

Essa história não tem jeito não.

(Aaaaai!)

O poeta que fez essa letra,

é melhor começar a ler o Estadão.

Lê meu povo.

 

Obs: Tem partes que não consegui entender o que os carnavalescos estão falando, elas estão entre aspas, se alguém tiver um bom ouvido me avisa para arrumar e letra. Grato.

Lembrete: Novo Layout feito pelo Luiz e colocado pela Samira. Muito obrigado pela ajuda. =)



Escrito por Souza às 13h02
[ ] [ envie esta mensagem ]


Fiel a Deus e a audiência.

Que o carnaval é uma festa pagã isso todos já sabemos. Que a Universal do Reino de Deus é dona do canal Record, todos já sabem também. Mas aí vemos o ponto mais hilário deste carnaval, pela primeira vez o canal “evangélico” cobre o carnaval, essa cobertura aconteceu na madrugada de ontem, contando os bastidores da Sapucaí e do camarote da Brahma.

 

A cobertura teve presenças da apresentadora Daniela Cicarelli, do cantor Zeca Pagodinho, do ator Reynaldo Gianecchini e outros artistas da mídia. Além de transmitir o carnaval ao vivo o canal fez propaganda direta da cervejaria Brahma, bebida alcoólica demoníaca. Anos anteriores os telejornais do canal diziam que as noticias da festa pagã ficariam restritas. Talvez para a igreja até Deus dá suas “escapulidas”.

 



Escrito por Luiz às 12h45
[ ] [ envie esta mensagem ]


A Arte Gringa de Ver o Brasil!

 

Até que ponto um filme pode ter uma repercussão tão negativa que é capaz de influenciar em terceiros, como países e sua política ou a própria imagem desse país. Quando digo isso me refiro ao filme “Turistas” de Jonh Stockwell que acabar de estrear no país, o filme retrata o Brasil da pior maneira possível, com sua violência, que no entanto já é famosa mundialmente.

 

Jovens em busca de diversão no “paraíso tropical” se deparam com seqüestros, assaltos e torturas. O que deveria ser férias se tornou em um filme de terror em grande estilo. Agora o filme é comparado com “Albergue” outro filme do gênero.

 

Brasileiros revoltados com o conteúdo do filme, fizeram correr pela internet centenas de e-mails a pedido que não fossem ver o filme em forma de protesto.

 

Agora analisamos, a violência que assusta milhares de brasileiros é real, não é possível negar tal fato, mas seria preciso lembrar que grande renda movida no Brasil é pelo turismo? E que em vésperas de Pan-americano, onde haverá uma grande numero de turistas este filme pode atrapalhar, talvez muito.

 

Quem seria o culpado de tal enredo? O cineasta que produziu o filme ou nosso governo por não tornar providências necessárias sobre a violência? Acredito que de qualquer forma o filme não é culpado por denegrir a imagem do país. Isso já houve há muito tempo e pela própria população brasileira. E talvez o filme passe uma idéia fictícia ao público que continuara a querer a visitar nosso país. Tomara.



Escrito por Luiz às 18h23
[ ] [ envie esta mensagem ]


H.I.

Uma instabilidade vai passando por sua cabeça novamente, sem entender, sem medir, precavido, ansioso, com alegria, com tristeza, além da euforia... Um tanto cansado, mas emocionado, admirado, indignado, desesperado, tranqüilo... Angustiado, esperançoso, envergonhado, nervoso, surpreso, orgulhoso, entediado, odiado, abandonado e adorado, mas harmonioso... Difícil, mas confuso não! Isso não! Só um pouco contraditório.

 

Mas como pode uma pessoa com seu grau de experiência, com seu cigarro e birita, seu emprego na Receita. Amigos, mulheres é tudo o que precisa. Tão infantil, precoce. Sem resposta já parte para a religião. Santa Catarina de Alexandria, Santo Antônio Maria Claret, São Benedito de Núrsia, São Paulo, São Roque, Santa Isabel, Santa Genoveva, São Bernado, Santo Amaro, Santa Catarina, São José, Santa Bárbara, e também Maria e Ana, e quem sabe São João de Deus, e mais um quilo de santo protetor das fobias e admiradores das alegrias e gozas da vida. Mas sempre se diz ser o sapien e racional. Quando não tem resposta fala que é Exu, Zebu, Lúcifer, o diabo a quatro, sarava? Hahaha sai pra lá satanás.

 

Apesar de não ser católico gosta do egocentrismo do budismo, você é independente. Vive em sintonia com o mundo, problemas não existe, somente pensamento. Medite, mas não pense. Respire, mas na reflita. E seja feliz eternamente. Ah! Bem melhor agora não? Sem problemas, sem chatice, sentimento não existe, apenas o ego interior.

 

Nova ideologia, alimentação variada, estilo de vida controlada, relacionamento, sexo casual sem aprofundamento, acolhimento, quer tudo regrado. Me conhece? Também tenho sua ficha. Em recaídas, bota defeito, sente nojo e zen! Meditar.

 

Não sente nada, tudo... talvez. Andar por ai, em noite fria. Passar em frente a uma tabacaria, admirar não só os charutos, cachimbos e isqueiros, que quando atiçados suas pederneiras inflamam o pavio, algumas vezes curto. Mais seus artefatos, artesanatos, e outras coisas belas. E se vê uma frase em destaque:

 

“Une dernière cigarette?”

 

Antes de pensar, alguém tropeça... Pede desculpa com um sorriso sem jeito. Retribui com um sorriso solidário.

 

Conversam. Fumam juntos. Acordam juntos. Isso passa de uma noite, um mês, um semestre. Até. Um dia não aprenderam mais junto, apenas um dia. E sente indignado, emocionado, surpreso, envergonhado, irracional, feliz...

 

E não entende mais nada, e quando olha na sua mesa já acende seu terceiro cigarro e seu wisky está quase na temperatura ambiente e pensa: “Como Jesus consegue” da uma pequena risadinha interior.

 

Uma instabilidade vai passando por sua cabeça novamente... e volta a ser um simples mortal.



Escrito por Souza às 18h05
[ ] [ envie esta mensagem ]


[ ver mensagens anteriores ]
 
Histórico
16/03/2008 a 22/03/2008
22/04/2007 a 28/04/2007
11/03/2007 a 17/03/2007
04/03/2007 a 10/03/2007
25/02/2007 a 03/03/2007
18/02/2007 a 24/02/2007
11/02/2007 a 17/02/2007
04/02/2007 a 10/02/2007
12/11/2006 a 18/11/2006
05/11/2006 a 11/11/2006
15/10/2006 a 21/10/2006
08/10/2006 a 14/10/2006
20/08/2006 a 26/08/2006
13/08/2006 a 19/08/2006
30/07/2006 a 05/08/2006
23/07/2006 a 29/07/2006




Votação
Dê uma nota para
meu blog



Outros sites
 Orkut Luiz Fratta
 Orkut Souza
 Blog Notas Sobre o Fim do Mundo
 Blog do Dorian Carvalho
 Blog Um País Chamado Uati
 Blog da Polly
 Blog do Savio